10/04/2015

Casamento Camila e Heverton – Jockey SP

Importante: Esse é um repost do blog Vestida de Noiva!

Camila e Heverton tinham como prioridade que os convidados pudessem sentir e reviver em cada momento, a cada música, em cada detalhe a história do casal. Prepararam uma festa cheia de agradecimentos, significados e pequenas surpresas para algumas pessoas, tornando a festa deles única e especial para quem estava lá. Apesar da decoração ser clássica, mesmo assim teve vários detalhes de objetos pessoais, como eu sempre comento aqui, que deixam tudo exclusivo!

A noiva contou vários detalhes abaixo, e as fotos lindas são da Layla Elóa:

Tivemos diversos detalhes no casamento, os quais os convidados poderiam olhar e ter certeza que aquela festa era nossa. Primeiramente somos duas pessoas super tradicionais e bem próximos a família, e acho que a escolha do local foi um dos primeiros passos, visto que o Jockey é um espaço tradicional de São Paulo.

Um detalhe diferente e que nos traduz, foi termos optado entrar com nossos pais (foi surpresa para eles), isto representa a importância e proximidade deles em nossas vidas. Na verdade isto era uma discussão longa que tivemos, queríamos isto, porém sempre tivemos uma certa insegurança, então por sinais do destino (para os que acreditam que nada é por acaso), esta decisão foi tomada pouco antes da cerimônia começar.

As músicas, principalmente da cerimônia, foram músicas relacionadas à nossa vida, a momentos e filmes que gostamos. Por exemplo, no momento dos cumprimentos escolhemos uma música em italiano que o pai do Heverton gosta muito, e uma música que meu pai sempre comentou que gostaria que tocasse em meu casamento (eles não sabiam das escolhas das musicas.. tbm foi surpresa).

As daminhas entraram com uma boneca. Esta boneca é a minha boneca “Camilinha”, todos que conviveram comigo na infância e frequentaram meu quarto a conheciam. Reparem que a Camilinha ganhou uma roupa igual das daminhas.

Os porta guardanapos de prata da mesa comunitária dos padrinhos foram comprados por nós para usar neste dia e também para usarmos em nossa casa no futuro, assim lembraríamos sempre desta data. Estes são da linha da Kate Spade, assim como as taças e a faca do bolo que usamos no dia e irão para o nosso apartamento.

Além disto, a bandeja e o crucifixo que estiveram no aparador do altar são da minha mãe, estão na casa dela, e todas às vezes que passo por ele lembro-me dele no altar. O Espírito Santo da cerimônia foi comprado por nós e pintado. Optamos por comprar, pois queríamos um Espírito Santo dourado, estilo barroco, e todos que encontrávamos eram rústicos. Achamos legal a ideia de ter um objeto da nossa cerimônia que ficasse depois como um objeto da nossa nova família, e quem sabe virar uma tradição”.

Fotos: Layla Eloá (SP)

Vídeo: Par Filmes (MG)

Local Cerimônia: Jockey Club de São Paulo (SP)

Assessoria: Juliana Escorel (SP)

Decoração: 3JMB (SP)

Espírito Santo da Cerimônia: Oficina dos Anjos (SP)

Buffet: Charlô (SP)

Bar: Brother´s Bar (SP)

Bolo: Make The Cake (SP)

Noivinhos: Lladró

Doces: Mélie DouceAlessandra Tonisi Louzieh (SP)

Bem casado: Célia Bem Casados (SP)

DJ: Hi-Fi Produções (SP)

Atração Musical: Janies Live

Convites: Papel e Estilo (SP)

Identidade Visual : Gios e Siqueira Publicidade (SP)

Vestido de Noiva: Comprado nos EUA – adaptações e véu Vasti Fashion

Acessório: Beth Salles (SP)

Beleza: Paulo Queiroz- Mget Pacaembu (SP)

Alianças: Tiffany

Postado por Juliana Escorel | 0 Comentários

13/06/2013

Cenário Perfeito para Cerimônia

Postado por Juliana Escorel | 0 Comentários

12/06/2013

Resultado Sorteio Cabide Personalizado Box of Arts

A sortuda que terá seu vestido de noiva pendurado no cabide personalizado da Box of Arts é a Alessa Meirelles que se casará dia 11/06/14!

Parabéns Alessa!!!

A Cris, da Box of Arts, entrará em contato para saber como você quer seu cabide, ok?

Postado por Juliana Escorel | 0 Comentários

05/06/2013

Sorteio Dia dos Namorados

Já que esse mês comemoramos o Dia dos Namorados, vamos realizar mais um sorteio incrível!

Quem conhece as lindezas que a BOX OF ARTS faz, já deve ter visto os lindos cabides personalizados estampando belas fotos de vestidos de noiva por aí.

Pois bem, você que está com o casamento marcado poderá ganhar essa recordação maravilhosa!

Para concorrer, basta preencher seus dados clicando AQUI e torcer muito para ganhar esse mimo lindo!

O envio do cabide para a ganhadora do sorteio será feito através dos Correios, na modalidade PAC, sem custo algum.
Há um limite de 12 caracteres para que a escrita no cabide fique harmoniosa e bonita. Podemos até ultrapassar um pouquinho, mas varia de caso a caso, então seria interessante deixar essa limitação especificada. A cor da fita de cetim para o laço fica a critério da ganhadora.

Postado por Juliana Escorel | 1 Comentário

03/06/2013

A Saga dos Casamentos by Gaby Marques

Faz um tempinho que, nas minhas pesquisas “casamentícias”, cheguei a esse texto sensacional que a Gaby Marques escreveu em seu blog. Aliás, no mesmo dia que achei esse texto, descobri seu blog e já o devorei. Ela escreve super bem, é engraçada, e no meu caso, me ví exatamente em diversas passagens que ela descreve do nosso dia-a-dia.

Logo que lí fiquei com muita vontade de publicá-lo aqui e foi então que entrei em contato com ela pedindo autorização. Ela prontamente me respondeu dando o tão esperado OK que eu queria.

Espero que gostem tanto quanto eu e, para quem quiser ler mais, acessem o blog dela, clicando AQUI!

É amigos, os 20 e muitos chegaram, é a hora dos casamentos. Já tenho amigas grávidas e com filhos também, mas são poucas. Ainda estamos na fase dos casamentos. Muitos casamentos. No ano passado foram 16, esse ano já são 15 aaaand counting. Tem meses que tem todo final de semana. E às vezes são 3 no mesmo dia. Uma loucura. Tinham anos que eu tinha um ou outro, só com meus pais, sei lá. Mas nos últimos anos, é o tempo todo e só aumenta.

Ah! E tem aquele fato que se você está envolvida com a comunidade judaica de alguma maneira, se prepare. Potencializa BASTANTE esse número de casamentos. Eu não nasci judia por algum desvio, mas em outra vida eu fui, certeza. E nessa ainda… quem sabe? Todos os amigos dos meus pais são, quase todas as minhas amigas e amigos são, ex namorados, romances, cresci nesse meio e não tem jeito. Uma vez dentro disso é quase impossível sair. E eu adoro. Acho a religião linda, as tradições invejáveis, os valores super especiais e a maneira com que o judaísmo te faz ver e lidar com as coisas  me admira muito. É uma religião que adora comemorações e festas. E casamentos. Como casa esse povo, gente. É impressionante. E o que são animados os casamentos? É o máximo. Sou fã, são os mais divertidos ever. Se você nunca foi a algum, não sabe o que está perdendo. (Pode ir comigo algum dia se quiser, dos 15 desse ano só 2 não são judaicos). Tem até a planilha do Gugu dos casamentos! Um google docs recheado de sobrenomes só com consoantes. Veja só que organização. E ainda assim conseguem marcar 4 no mesmo dia…vai entender!

Bom, e vamos à dinâmica dos casamentos. Tem aqueles que você é super próxima do noivo ou noiva e precisa ir à cerimônia, chegar cedo, ter lugar estratégico, morrer de chorar e tudo mais. Tem aqueles que são amigos, mas nem tanto assim, então você acaba não indo na cerimônia. (Eu costumo ir sempre porque acho lindo e sempre me emociono!). Daí a caminho da festa, todo mundo se cumprimenta, tá todo mundo lindo, bem vestido, mulherada toda trabalhada nas joias e penteados (tem umas que exageeeram, acham que estão indo ao Oscar, mas enfim) e tá todo mundo feliz. Aquela injustiça de sempre em que os homens usam toda vez o mesmo terno e sapato, e tudo bem e a gente se mata pra ter um vestido por fim de semana. E ainda reclamam quando repetimos. Porque no final das contas, é aquela mesma galera de sempre. Ou seja, vocês se viram no casamento da semana passada. Mas fingem que não, e que é uma grande novidade estarem ali naquele mesmo casamento.

Falando nessa questão do vestido, e o que é caro essa brincadeira de ter esse monte de casamento? Tô falida e nunca me recupero! Praticamente um vestido por casamento, (se não novos são emprestados das amigas), cabelereiro (leia-se: cabelo, make, pé e mão, depilação), sandália, joias, taxi pra ir e voltar já que a lei seca tá pegando forte, entre outras coisas. E o presente do casamento, obviamente. Porque eu já recebo praticamente um boleto da Mickey e Fast Shop. Todo mês, vem celular, academia, cartão de crédito, Mickey e Fast Shop. Surreal o quanto deixo lá por mês.

Bom, e daí vamos à festa. Aquele social inicial até que os noivos tirem todas as milhões de fotos, os convidados se cumprimentem e comentem da linda decoração (que geralmente é de tirar o ar mesmo!), da cerimônia emocionante e do vestido da noiva, que é o que mais esperamos afinal de contas. E vamos aquecendo a bebida pra dança judaica. Mais conhecida também como praticamente uma micareta e uma pancadaria desenfreada. É a coisa mais divertida do mundo. Não da pra explicar. Preciso de um vídeo para tentar descrever. Os homens suam e se espancam na maior felicidade do mundo. As mulheres esquecem que estão totalmente emperequetadas num salto gigante e cabelo montado e se jogam, se abraçam, cantam, dão tudo de si. Tem corredor polonês, palmas efusivas, abraços e pulos infinitos. É o show do suor! No final parece que entramos numa piscina, mas esquecemos do detalhe que ainda está começando a festa e de alguma maneira temos que nos recompor, pois temos the whole night long pela frente.

Nos secamos (literalmente secamos, tamanha a dedicação na judaica) e vamos comer. E daí vamos conversando amenidades com as pessoas, porque afinal de contas, aquilo não é lugar de ter papo cabeça né? Só quando muito bêbados, mais pro final. E daí começa a night. E convenhamos, o dinheiro gasto no look e make nessa hora não mais importa, pois chega a hora de descer do salto. O momento da salvação: as havaianas. Por favor noivos, pode não ter bem casado, mas tem que ter havaianas. Pelo bem das mulheres em geral. Ou das que não mandam muito bem no salto, como eu. Minha turma de amigas adora a parte das havaianas. E minha turma especificamente é bastante animada, então meio que somos cobradas por isso em todos os casamentos. “Animação hein?” já virou nosso lema. Já pensamos até em cobrar cachê no final. Mas a gente bem que gosta dessa responsa porque fazemos na maior naturalidade. É um prazer. E ficamos chocadas com as pessoas que vão embora a 1 da manhã. Gente, como assim? Vocês sabem quanto vocês custam pros noivos pra só virem, comerem e vazarem? Por favor né… um pouco de consideração. Fiquem até o sol raiar, ué. São vocês que fazem o casamento ser legal ou não!

E um fato. É cada vez mais difícil se arranjar em casamentos. Porque não surpreendentemente, praticamente só tem casais. Então não pense em se dar bem, porque é raro. Se você já não vai acompanhada aproveite pra curtir com as amigas, porque é difícil sair algo dali.

Como deu pra notar, eu adoro casamentos. São muitos, é uma funça, não dá pra ir pra praia, mas eu amo! Podem continuar me convidando que eu vou, viu amiguinhos?! E outra, precisamos aproveitar muito essa fase, porque daqui a pouco começam as festas de crianças, bar-mitzva dos filhos… e aí minha amiga, ferrou, você definitivamente ficou velha! Então, até sábado, no casamento (é serio, eu juro que esse sábado tenho um!).

Postado por Juliana Escorel | 3 Comentários

Página 1 de 14812345102030...Última »