05/05/2013

Não sei cozinhar – Começando do começo!

Hoje o post é mais do que especial pois será escrito por uma amiga de longa data, Carol Dantas, com quem tive o privilégio de dividir momentos inesquecíveis na faculdade e dali por diante, muitos outros…

Dizer que ela é boa cozinheira é pouco. Além de mandar MUITO BEM na cozinha, ela faz isso com tanto gosto que, quando eu a vejo cozinhar, até me empolgo. E olha que isso é uma coisa quase impossível de acontecer.

Provavelmente daqui pra frente ela fará participações frequentes para dar uma ajuda para as noivas e recém casadas que, assim como eu, são um zero a esquerda na arte da cozinha.

Enfim, vamos lá, e prestem atenção que no final tem uma EXCELENTE NOTÍCIA para as cariocas de plantão.

Como diz o título do post, COMEÇANDO DO COMEÇO:

O que vem a ser um refogado?

Ah, o refogado! Esse grande estranho! As pessoas te dizem, dá uma refogada na abobrinha, como se fosse óbvio! Eu sei, eu sei… Não é! Vc não imagina o que é refogar! Refogar é basicamente dar uma fritadinha em alho e cebola. A partir daí vc pode juntar o que quiser. Tomate, abobrinha, chuchu, espinafre, couve, carne moída, frango desfiado ou em pedaços e o que mais vc estiver afim.

O refogado pode ser o começo de uma receita (“refogue o alho e a cebola, adicione….”) ou o preparo em si (“faz um chuchu refogadinho…”)

Quanto é uma pitada, um punhado e afins.

Que raiva quando a receita diz uma pitada! Que diabos é um pitada?!

Bem, uma pitada, nada mais é que aquilo que cabe entre seu dedo indicador, o do meio e o polegar! Só isso?? Sóóó!

E um punhado? Quanto é?? Faz aí uma conchinha com a mão. Muito bem, o que couber aí é um punhado. Mas só na conchinha, ok? Não vai lotar a mão!

Carolina Dantas fez seu primeiro bolo aos 8 anos e nunca mais saiu da cozinha. Depois de anos de mercado financeiro e um casamento com um libanês, assumiu a vocação e cozinha especialidades árabes por encomenda.

Telefone 21 7941 4013
Compartilhar

Postado por Juliana Escorel | 0 Comentários